Conheça a origem e o significado das Alianças de Casamento

As alianças de casamento são uma tradição muito difundida no Brasil e no mundo e são consideradas o maior símbolo da união entre duas pessoas que se amam. Disso você com certeza já sabia, mas você conhece a origem e todos os significados por trás desses objetos? Fique com a gente e descubra!

A aliança traz um simbolismo já no seu nome, que vem do latim alligare e quer dizer “compor”, “ligar-se”. O ato de fazer uma aliança, por si só, significa selar um acordo com alguém. Esse par de anéis simboliza então a relação de cumplicidade, fidelidade e companheirismo entre duas partes. Eles servem como uma lembrança do pacto feito entre duas pessoas que se amam.

Mas onde e quando elas surgiram? Vamos de história?

Desde os tempos antigos, cada cultura já atribuía seu próprio significado para os anéis de casamento, variando conforme a sua religião e visão desse rito. Sendo assim, as histórias para a possível origem das alianças são diversas.

Acredita-se que os egípcios foram os pioneiros na troca das alianças. Eles as confeccionavam de tecido ou couro e atribuíam a elas o significado de amor e vida eternos, baseando-se em seu formato circular, sem começo ou fim. O espaço no meio delas simbolizava o portal para o desconhecido.

Os egípcios consideravam os anéis como sendo objetos muito importantes, e acreditavam que era um símbolo de uma promessa de comprometimento e compromisso.

Essa civilização já possuía a crença de que o anel deveria ser usado no quarto dedo da mão, pois nesse dedo estaria localizada uma veia que se conecta diretamente com o coração de quem o usa.

Na Grécia, as alianças eram feitas de ferro imantado, para que o imã pudesse manter atraído para sempre o coração da pessoa amada. O costume chegou até esse povo através de Alexandre, o Grande e se difundiu amplamente.

Na tradição grega, os anéis simbolizavam a riqueza e alguns eram usados como chaves para os quartos onde ficavam guardadas as riquezas de uma família. Presentear uma pessoa com eles, portanto, era, além de uma prova de amor, uma demonstração de confiança.

Após a conquista da Grécia pelo Império Romano, a tradição das alianças também foi aderida por esse povo e com o advento do cristianismo, se tornou obrigatoriedade para aqueles que se casavam. Para os romanos, além de simbolizar o amor, as alianças representavam a posse do homem sobre sua esposa e indicavam que esta já não estava mais disponível para outros homens.

Foi no século IX que a igreja católica começou a adotar esse objeto como símbolo da união entre casais cristãos. Hoje, além do significado de união, ele representa a promessa de amor eterno, cumplicidade, fidelidade entre duas pessoas.

Na Ásia e no Oriente Médio, as alianças usadas eram do tipo “quebra-cabeça”. Esse modelo de aliança se desmonta ao ser retirado do dedo e só pode ser montado novamente por alguém que possua conhecimento e habilidades específicas para tal. Assim, ao dar uma dessas para sua(s) esposa(s), o homem poderia saber se ela estava sendo infiel a ele, tentando remover o símbolo de seu casamento.

Para os chineses, a aliança é usada no quarto dedo porque é impossível separar uma mão da outra quando estão ligadas através deles. Eles acreditam também que cada dedo da mão representa um membro da família. Sendo que: O polegar representa nossos pais, o indicador representa nossos irmãos, o médio representa a nós mesmos, o anelar representa nosso cônjuge e o dedo mínimo representa nossos filhos.

Quando unimos as pontas dos dedos de nossas mãos, com exceção dos dedos médios, que devem ficar dobrados, fica impossível separar os dedos anelares.

Para os chineses, esse ato representa a nossa vida, pois, não viveremos para sempre ao lado de nossos pais, que um dia morrerão, ou de nossos irmãos e irmãs, que terão suas próprias famílias e vidas, nem mesmo de nossos filhos, que crescerão e também partirão. Mas é provável que vivamos sempre com nosso cônjuge, pelo resto de nossa jornada.

 

E para você, qual o significado das alianças de casamento em sua vida? Esperamos que tenham gostado do texto e até a próxima!

 

Texto e Imagens: JW Fotografia.